31 maio 2009

Diferença entre Complemento Nominal e Objeto Indireto

complementoxadjunto
Complemento nominal é o termo da oração que completa o sentido de um nome. Pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou um advérbio. Observe os exemplos:

Ele ficou com medo de tudo
(subst.)
Estava certo de sua aprovação.
(Adj.)
Agiu favoravelmente a você.
(Adv.)


Apesar de o complemento nominal ser um termo preposicionado, não se pode confundi-lo com o Objeto Indireto.


Diferença entre CN e OI

Lembremos que o objeto indireto completa o sentido de um verbo; já o complemento nominal, de um nome. Verifique a diferença entre eles:

Necessitamos de atenção. Temos necessidade de atenção.
Verbo OI Subst. CN

Confiamos em ti Temos confiança em ti.
Verbo OI Subst. CN


Até já,
Prof. Eliane Vieira

Tipos de Predicado - Concurso

tipos de predicadoPredicado é aquilo que se declara a respeito do sujeito. Em Língua Portuguesa, o predicado pode ser classificado em:

a) Nominal: é aquele que tem como núcleo um predicativo.

Ele estava triste
Ele é triste.
Ele ficou triste.

b) Predicado Verbal: é o que tem como núcleo um verbo transitivo ou intransitivo.

Aqui só se morre de amor.
Chegou às 13 em ponto.

Pegou carona com João.
Confia em todos.
Deu folga aos trabalhadores.

c) Predicado Verbo-Nominal: apresenta dois núcleos, a saber: verbo (transitivo ou intransitivo) e predicativo do sujeito ou do objeto.
Chegou cansado.
Achei-o engraçado.
Até já,
Eliane Vieira

Licença

É terminantemente proibida a reprodução total dos artigos deste blog.

Isso significa que você não pode copiar um post inteiro do [Português para Concurso]

A reprodução parcial é permitida, desde que a fonte seja citada.

Isso quer dizer que você pode copiar trechos, dos nossos posts, mas deve sempre citar o blog, colocando o endereço dele, em forma de link dentro do post que você pretende publicar.

Está vedada a criação de obras derivadas ou com o mesmo nome

Você não pode criar um outro blog usando o nome [Português para Concurso]


Conheça a Lei 9610 que regulamenta os Direitos Autorais no Brasil e saiba que a cópia ilegal de conteúdo está prevista no artigo 184 do Código Penal brasileiro.

No caso do descumprimento desta licença, você será comunicado por email, onde solicitarei a correção. Caso eu não obtenha sucesso, seu blog será denunciado ao Blogger.
Esta licença entrou em vigor na data de 08 de junho de 2009, substituindo a anterior.

30 maio 2009

Uso do "Se": Indeterminador ou Apassivador?

pronome indeterminador ou apassivador
Boa parte dos candidatos sentem-se inseguros diante da palavra "se". Realmente, temos de tomar alguns cuidados fundamentais para não escorregar na classificação desta palavrinha. Nesta aula, iremos tratar de apenas duas classificações para o "se", a saber : Pronome Indeterminador do Sujeito (PIS) e Pronome Apassivador (PA).
O PIS ocorre com três tipos de verbos: os transitivos indiretos (VTI), os de ligação (VL) e os intransitivos (VI). Veja:

a) Precisa-se de muitos professores. (VTI)
b) Era-se, por alguns momentos, feliz. (VL)
c) Vive-se com esperança. (VI)

Nos três exemplos, temos a voz ativa e o sujeito indeterminado; já em:

d) Ama-se a criança.
e) Pediu-se silêncio aos candidatos.

há verbo transitivo direto (VTD) na letra "d" e verbo transitivo direto e indireto na letra "e". Esses dois tipos de verbos são estruturas básicas para que o "se" seja classificado como Pronome Apassivador (PA).
Nas letras "d" e "e", ao contrário de "a, b e c", existe a possibilidade de transposição para voz passiva. Observe:

A criança é amada.
Silêncio é pedido aos candidatos.

Este assunto é fundamental para aqueles que vão fazer provas para Concurso, na próxima aula falarei de outras classificações para o nosso amigo "se".

Até já,
Prof. Eliane Vieira

Videoaula Grátis: Sujeito e Predicado

sujeito e predicado
Aprenda de forma clara e objetiva a identificar os tipos de sujeito e de predicado existentes em Língua Portuguesa. Boa Aula!

Videoaula Grátis: Conhecendo as Bancas

conhecendo as bancas
Esta vídeo-aula aborda as principais características das bancas ESAF, NCE/UFRJ e CESPE/UnB. Boa Aula!

Desvendando os Segredos da ESAF

esaf
Sabemos que não adianta nada estudarmos os conteúdos exigidos pelas bancas, sem sabermos exatamente como eles serão cobrados.
Pensando nisso, criei a série de artigos "Desvendando os segredos..." em que publicarei as principais características das diversas bancas existentes e darei como exemplo uma ou duas questões exploradas em provas.
A primeira banca de que falaremos é a ESAF - Escola de Administração Fazendária. Ela é vista por muitos candidatos como uma das bancas mais difíceis atualmente.

29 maio 2009

Desvendando os Segredos do CESPE/Unb

cespe
Em mais um artigo para série "Desvendando os segredos...", hoje falaremos da banca CESPE. A sigla tem por significado Centro de Seleções e de Promoções de Eventos - Universidade de Brasília. Também considerada por muitos (assim como a ESAF) uma banca difícil. O CESPE geralmente elabora provas compostas por questões em que o candidato opta por Certo ou Errado.
Os conteúdos presentes nas provas são basicamente coesão e coerência, crase, concordância verbal, regência, pontuação, semântica, valores semânticos.
Vejamos um exemplo de uma questão,da prova do TJ/DFT, elaborada pelo CESPE/UnB:

Encontros Consonantais X Dígrafos

dígrafo
Os encontros consonantais podem ser classificados em perfeitos ou imperfeitos. Os perfeitos são aqueles que, na divisão silábica, não podem ser separados.

Blusa = blu-sa
Prato = pra-to
Creme = cre-me

Encontros Vocálicos Cai em Concurso?

encontro vocálico
Os Encontros vocálicos estão presentes na parte da gramática destinada aos sons, ou seja, fonética. É assunto presente em provas, pois para acentuarmos e dividirmos corretamente as palavras, levamos em consideração principalmente os ditongos e os hiatos.
Em Língua Portuguesa, há três tipos de encontros consonantais:

Desvendando os Segredos da FCC

fundação carlos chagasDas três bancas analisadas até agora, a mais previsível é a Fundação Carlos Chagas (FCC).
Considerada uma banca "gramatiqueira", porque cobra dos candidatos a gramática pela gramática. A prova não é considerada extremamente difícil. Por isso, o nível de estudo deve ser bastante intenso, pois muitos conseguem acertar mais de metade das provas elaboradas pela FCC.
Conteúdos como crase, verbos, regência, colocação pronominal, pontuação, concordância, acentuação gráfica, vozes verbais formam a base de prova desta banca.
Geralmente, é cobrada uma média de 20 a 30 questões de Língua Portuguesa e o nível delas é fácil ou intermediário. Veja um exemplo:

Grátis - Apostilas de Português

apostilaHá um mês, publiquei no YouTube algumas aulas para ajudar as pessoas que estão estudando para Concurso Público.
Algumas delas me mandam e-mail elogiando o trabalho e perguntam se posso disponibilizar o material feito para aula.


Resolvi, então, fazer isso! Coloquei-o no "Shared" e aqui, vocês poderão baixar e acompanhar a aula com o material, ok?
Forte Abraço,
Prof. Eliane Vieira

Aula Grátis: Sujeito e Predicado

Baixe aqui

Aula Grátis: Sujeito Simples e Sujeito Composto

Baixe aqui



Aula Grátis: Sujeito Indeterminado e Sujeito Inexistente

Baixe aqui



Aula Grátis: Tipos de Predicado

Baixe aqui

Aula Grátis: Predicação Verbal

Baixe aqui

Aula Grátis: Exercícios - Tipos de Sujeito

Baixe aqui



Aula Grátis: Acentuação Gráfica

Baixe aqui

Aula Grátis: Acentuação (Novo Acordo)

Baixe aqui



Verbos Transitivos, Intransitivos e Ligação

transitividade verbalOs verbos, em Língua Portuguesa, apresentam, quanto à predicação, as seguintes classificações:

a) Transitivos Diretos: exigem complementos verbais sem preposição.

Recebeu o livro de Matemática.
Chutou o pé do adversário.

b) Transitivos Indiretos: os complementos exigidos são preposicionados, obrigatoriamente.

Invista em você.
Dependo de ti.

c) de Ligação: ligam o sujeito a uma característica e não denotam ação.

Ele anda pensativo.
Continuou alegre.

d) Intransitivos: verbos que não necessitam de um complemento para que haja sentido pleno.

Chegou ao cinema.


Até a próxima,
Prof. Eliane Vieira

Tipos de Objeto Direto - Concurso

tipos de objeto diretoJá estudamos, na aula anterior, os complementos verbais. Hoje nós focaremos somente em um tipo de complemento: Objeto Direto.
Existem três tipos e nós estudaremos cada um deles detalhadamente a seguir:

a) Objeto direto pleonástico: aquele que retoma o objeto direto já citado.

Os livros, dei-os aos interessados.


Veja que o objeto "os livros" está anteposto ao verbo e é o pronome oblíquo átono "os" o responsável por retomar o termo "os livros". Existindo, assim, repetição sintática dos termos; classificamos, portanto "os" como Objeto Direto Pleonástico.

b) Objeto Direto Preposicionado: aquele que tem em sua estrutura uma preposição, porém ela não é obrigatória. A preposição somente atribui ao OD valor semântico. Caso seja retirada da frase, não gera prejuízo gramatical.

Amamos a Deus.
Comemos da pizza.

c) Objeto Direto Interno: é um objeto que apresenta mesmo radical do verbo ou valor semântico semelhante.

Sonhei o sonho dos deuses.
Chorei lágrimas de sangue.

Na próxima aula´, falaremos sobre a diferença entre OD preposicionado e OI.

Até já,
Prof. Eliane Vieira

O Ponto-e-Vírgula é Desprezado?

ponto e vírgula
O ponto-e-vírgula é o menos usado em textos. Muitas vezes por não sabermos como fazê-lo. A pergunta é quando se usa esse sinal de pontuação? De forma simples e rápida, darei 2 dicas importantíssimas para que não erres mais.
Usamo-lo para separar orações coordenadas que já apresentem vírgula em seu interior, ou seja, ele funciona como uma falsa finalização. Observe:

"Nele - no mundo da fantasia- nos entregamos aos sonhos; é praticamente ele que move o outro."

Também usa-se o ponto-e-vírgula para separar vários itens de uma exposição ordenada:

Há dois tipos de concordância: a verbal, que se dá entre o sujeito e o verbo; e a nominal que se dá entre um nome e um determinante.

Não se usa ponto-e-vírgula dentro de uma oração. Não esqueça: Ele só pode separar uma oração de outra!

Forte Abraço,
Prof. Eliane Vieira





Feed
Receba nossas aulas por e-mail - Inscreva-se em nosso FEED

Pontuação

pontuação
Os sinais de pontuação estão, de maneira geral, ligados à organização sintática dos termos na oração e são, desta forma, regidos por algumas regras. Hoje nossa aula será direcionada à vírgula.


  • Virgula: sinal de pontuação que separa termos de uma oração ou orações de um período.

Toda frase tem uma ordem em que os termos se dispõem: Sujeito - Verbo - Complementos. Chamamos esta de ordem direta.

  • Quando a frase está em ordem direta, não se separa seus termos imediatos por vírgula, ou seja, não pode haver vírgula entre sujeito e verbo, nem entre verbo e complemento. Observe:

Aquela menina que saiu não recebeu a apostila.

  • Quando, na ordem direta, houver termos com vários núcleos, usa-se a vírgula para separá-los.
Compramos lápis, borrachas, cadernos e gizes.

  • Utiliza-se também a vírgula, quando a ordem direta é rompida por um adjunto adverbial.
Ontem à noite, por volta das 22h, ela saiu e não voltou mais.

Será que a ausência da vírgula altera o sentido do texto? Próxima aula falaremos dessa questão.

O Português em Foco está sempre pronto para ajudar você a gabaritar as Provas de Português. Por isso, estamos focados para preparar ótimos cursos com o intuito de poder te ajudar ainda mais nessa jornada. 

CURSO ONLINE

Até daqui a pouco,
Eliane Vieira


A Vírgula Altera o Sentido da Frase? - Parte I

vírgula
Já estudamos que o emprego da vírgula está condicionado a razões de ordem sintática. Dessa forma, a presença ou não desse sinal de pontuação, além de ser fundamental para determinar a função sintática dos termos na oração, é imprescindível no sentido da frase. Observe os exemplos:

1. O advogado do cantor, Sérgio Silva, requereu no Supremo Tribunal de Justiça a anulação da prisão temporária de seu cliente.

A Vírgula Altera o Ssentido da Frase? - Parte II

vírgula
Ainda falando sobre a função semântica da vírgula, achei um texto chamado "O testamento". Resolvi escrevê-lo aqui, para exemplificar mais uma vez o valor da pontuação.

O Testamento
Um homem rico, sentindo-se morrer, pediu papel e caneta e escreveu assim:
"Deixo os meus bens à minha irmã não ao meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres".
Não teve tempo de pontuar e morreu. A quem deixava ele a riqueza? Eram quatro os concorrentes. Chegou o sobrinho e fez estas pontuações numa cópia do bilhete:
"Deixo os meus bens à minha irmã? Não. Ao meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres".

A irmã do morto chegou em seguida, com outra cópia do escrito, e pontuou deste modo:
"Deixo os meus bens à minha irmã. Não ao meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres".
Surgiu o alfaiate que, pedindo a cópia do original, fez estas pontuações:
"Deixo os meus bens à minha irmã? Não. Ao meu sobrinho? Jamais. Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres".
O juiz estudava o caso, quando chegaram os pobres da cidade; e um deles, mais sabido, tomando outra cópia, pontuou-a assim:
"Deixo os meus bens à minha irmã? Não. Ao meu sobrinho? Jamais. Será paga a conta do alfaiate? Nada. Aos pobres".

(Autor desconhecido)

O quero mostrar com esse texto é que, dependendo dos sinais de pontuação utilizados, podemos produzir no texto sentidos ou interpretações extremamente diferentes. Para que nosso texto não seja mal interpretado, temos de usar com precisão os sinais de pontuação. Estude, pois isso é bastante cobrado em Concursos e Vestibulares.

O Português em Foco está sempre pronto para ajudar você a gabaritar as Provas de Português. Por isso, estamos focados para preparar ótimos cursos com o intuito de poder te ajudar ainda mais nessa jornada. 



Até já,
Prof. Eliane Vieira

Verbos Impessoais Sempre Na 3ª Pessoa Do Singular!


verbos impessoaisVerbos como Haver e Fazer possuem natureza impessoal, ou seja, não apresenta sujeito.
Muitas vezes, candidatos são levados ao erro por considerar o substantivo plural , após tais verbos, como sujeito. Observe:

Houve alguns escândalos.
Haverá aprovações
Faz três anos.
Faz quinze dias.


Os termos "alguns escândalos", "aprovações", "três anos", "quinze dias" são complementos dos verbos haver e fazer; portanto, é incorreto falar ou escrever:

Houveram alguns escândalos
Haverão aprovações.
Fazem três anos.
Fazem quinze dias.

Também ficarão no singular os verbos auxiliares:

Pode haver aprovações.
Deverá fazer quinze dias.

Nunca:

Poderão haver aprovações
Deverão fazer quinze dias.

Aprofundaremos uma pouco mais este assunto na próxima aula!


O Português em Foco está sempre pronto para ajudar você a gabaritar as Provas de Português. Por isso, estamos focados para preparar ótimos cursos com o intuito de poder te ajudar ainda mais nessa jornada. 

Até daqui a pouco,
Eliane Vieira



Feed
Receba nossas aulas por e-mail - Inscreva-se em nosso FEED

HAVER no singular e EXISTIR no plural

verbo haverEm construções do tipo Há alunos interessados e Existem alunos faltosos. Perguntamo-nos o porquê de uma estar com o verbo no plural e a outra, no singular.

A razão é bem simples: quando o verbo "haver" for empregado no sentido de existir, dizemos que ele (haver) é impessoal. "Existir", ao contrário, é pessoal, isto é, tem sujeito.
No exemplo dado, "alunos faltosos" é o sujeito do verbo existir; já "alunos interessados" é o objeto direto de haver.

Dúvidas? Postem-nas abaixo!

Prof. Eliane Vieira

A Vírgula Altera o Sentido da Frase? - Parte III

vírgula
Para finalizar essa trilogia sobre a vírgula, separei 4 exercícios para que você treine, insira sua resposta nos comentários e possamos conversar sobre estas questões. Para aqueles que não leram as partes 1 e 2, sugiro que antes de fazer os exercícios aqui propostos, leiam os artigos anteriores. Vamos à aula!



" Ele fará o depósito de R$ 500,00 na conta de meu filho não na conta de meu afilhado jamais depositará o valor na conta de meu marido nada acrescentará ao saldo de meu amante.

Pontue a frase de modo a produzir 4 sentidos diferentes:

a) Acréscimo à conta do filho.
b) Acréscimo à conta do afilhado
c) Acréscimo à conta do marido.
d) Acréscimo à conta do amante.

Espero os comentários,
Prof. Eliane Vieira

O que é núcleo?

núcleo do sujeitoPara que você não tenha mais dúvida sobre o que é núcleo do sujeito, nada melhor que um exemplo para responder à pergunta do título. Veja:

Aquela bonita menina não foi ao parque.

O sujeito desta oração é "aquela bonita menina"; porém, na expressão, existe um termo que tem maior importância, pois é dele que se faz a declaração "não foi ao parque".
Tal termo é o substantivo "menina' que, para o nosso propósito maior, se acha acompanhado dos adjuntos adnominais "aquela" e "bonita".
Dizemos, então, que "menina" é o núcleo do sujeito.

Na categoria questões de concurso existem alguns exercícios pertinentes a este assunto, se quiser...


O Português em Foco está sempre pronto para ajudar você a gabaritar as Provas de Português. Por isso, estamos focados para preparar ótimos cursos com o intuito de poder te ajudar ainda mais nessa jornada. 

Até daqui a pouco,
Eliane Vieira

Princípios Gerais da Concordância Verbal

concordância verbal
Concordância verbal é, de forma prática, a adaptação, em número e pessoa que ocorre entre o verbo e seu respectivo sujeito.
Antes que você comece a decorar um monte de regras de concordância, é importante que saiba muito bem seus princípios gerais.
A seguir, darei três dicas fundamentais para resolução de qualquer questão de concurso:



a) Sujeito Simples e Singular: verbo irá para o singular, ainda que o sujeito seja um coletivo.

A candidata recebeu a prova.
A banda tocou no Canecão.

b) Sujeito Simples e plural: verbo sempre no plural.


As candidatas receberam a prova.
As bandas tocaram no Canecão.


c) Sujeito Composto: verbo irá normalmente para o plural.


A candidata e o candidato receberam a prova.

Atenção!

Se o sujeito composto for posposto ao verbo, este fica no plural ou singular.


Receberam a prova a candidata e o candidato.
Recebeu a prova a candidata e o candidato.

Até o próximo artigo,
Eliane Vieira

Predicativo do Sujeito e do Objeto

predicativo do sujeito e do objetoPredicativo é o termo da oração que atribui caracterização ao sujeito ou ao objeto. Vejamos alguns exemplos:

Ela é inteligente.
Tudo parece silencioso.

Observe que os termos "inteligente" e "silencioso" são caracterizadores dos sujeitos "Ela" e "tudo", respectivamente. A classificação sintática para tais termos é predicativo do sujeito.
Veja estes exemplos:
                                                      Achamos suas atitudes incorretas.
Acho-o inteligente.

Os termos caracterizadores, agora, referem-se aos objetos diretos "suas atitudes" e "o". Como nesses exemplos o termo caracterizador está se referindo ao objeto, classificamo-los, sintaticamente, como predicativo do objeto.


Até já,
Eliane Vieira

Flexão Nominal - Exercícios com GABARITO

flexão nominal-exercíciosResolvi postar algumas questões de concursos anteriores para que os leitores de nosso blogue possam perceber melhor o modo de cobrança de algumas bancas.
Então, para abrir esta categoria de exercícios hoje disponibilizarei 10 questões sobre Flexão Nominal. Mãos à obra.


1. (CESGRANRIO) Assinale o par de vocábulos que formam o plural como órfão e mata-burro, respectivamente:

a) cristão / guarda-roupa
b) questão / abaixo-assinado
c) alemão / beija-flor
d) tabelião / sexta-feira
e) cidadão / salário-família


2. (U-UBERLÂNDIA) Relativamente à concordância dos adjetivos compostos indicativos de cor, uma, dentre as seguintes, está errada. Qual?

a) saia amarelo-ouro
b) papel amarelo-ouro
c) caixa vermelho-sangue
d) caixa vermelha-sangue
e) caixas vermelho-sangue


3. (ITA) Indique a frase correta:

a) Mariazinha e Rita são duas leva-e-trazes.
b) Os filhos de Clotilde são dois espalhas-brasas.
c) O ladrão forçou a porta com dois pés-de-cabra.
d) Godofredo almoçou duas couves-flor.
e) Alfredo e Radagásio são dois gentilhomens.


4. (BB) Flexão incorreta:

a) os cidadãos
b) os açúcares
c) os cônsules
d) os tóraxes
e) os fósseis


5. (BB) Mesma pronúncia de "bolos":

a) tijolos
b) caroços
c) olhos
d) fornos
e) rostos


6. (BB) Não varia no plural:

a) tique-taque
b) guarda-comida
c) beija-flor
d) pára-lama
e) cola-tudo

7. (EPCAR) Está mal flexionado o adjetivo na alternativa:

a) Tecidos verde-olivas
b) Festas cívico-religiosas
c) Guardas noturnos luso-brasileiros
d) Ternos azul-marinho
e) Vários porta-estandartes


8. (UF-UBERLÂNDIA) Na sentença "Há frases que contêm mais beleza do que verdade", temos grau:

a) comparativo de superioridade
b) superlativo absoluto sintético
c) comparativo de igualdade
d) superlativo relativo
e) superlativo por meio de acréscimo de sufixo


9. (MACK) Assinale a alternativa em que a flexão do substantivo composto está errada:

a) os pés-de-chumbo d) os cavalos-vapor
b) os corre-corre e) os vaivéns
c) as públicas-formas


10. (UM-SP) Aponte a alternativa em que haja erro quanto à flexão do nome composto:

a) vice-presidentes, amores-perfeitos, os bota-fora
b) tico-ticos, salários-família, obras-primas
c) reco-recos, sextas-feiras, sempre-vivas
d) pseudo-esferas, chefes-de-seção, pães-de-ló
e) pisca-piscas, cartões-postais, mulas-sem-cabeças

GABARITO

1. A
2. D
3. C
4. D
5. E
6. E
7. A
8. A
9. B
10. E

Até já,
Prof. Eliane Vieira

Crase - Exercícios com GABARITO

craseHoje vocês poderão fazer e comentar 10 exercícios sobre Crase. Este é mais um artigo para a série Questões de Concursos.


1. (IBGE) Assinale a opção incorreta com relação ao emprego do acento indicativo de crase:

a) O pesquisador deu maior atenção à cidade menos privilegiada.
b) Este resultado estatístico poderia pertencer à qualquer população carente.
c) Mesmo atrasado, o recenseador compareceu à entrevista.
d) A verba aprovada destina-se somente àquela cidade sertaneja.
e) Veranópolis soube unir a atividade à prosperidade.


2. (IBGE) Assinale a opção em que o A sublinhado nas duas frases deve receber acento grave indicativo de crase:

a. Fui a Lisboa receber o prêmio. / Paulo começou a falar em voz alta.
b. Pedimos silêncio a todos. Pouco a pouco, a praça central se esvaziava.
c. Esta música foi dedicada a ele. / Os romeiros chegaram a Bahia.
d. Bateram a porta fui atender. / O carro entrou a direita da rua.
e. Todos a aplaudiram. / Escreve a redação a tinta.

3. (UF-RS) Disse ..... ela que não insistisse em amar ..... quem não ..... queria.

a) a - a - a d) à - à- à
b) a - a - à e) a - à - à
c) à - a - a

4. (UF-RS) Quanto ..... suas exigências, recuso-me ..... levá-las ..... sério.

a) às - à - a d) à - a - à
b) a - a - a e) as - a - a
c) as - à - à

5. (UC-BA) Já estavam ..... poucos metros da clareira, ..... qual foram ter por um atalho aberto ..... foice.

a) à - à - a d) à - a - à
b) a - à - a e) à - à - à
c) a - a - à

6. (UC-BA) Afeito ..... solidão, esquivava-se ..... comparecer ..... comemorações sociais.

a) à - a - a d) a - à - a
b) à - à - a e) a - a - à
c) à - a - à

7. (TTN) Preencha as lacunas da frase abaixo e assinale a alternativa correta:

"Comunicamos ..... Vossa Senhoria que encaminhamos ..... petição anexa ..... Divisão de Fiscalização que está apta ..... prestar ..... informações solicitadas."

a) a, a, à, a, as d) à, à, a, à, às
b) à, a, à, a, às e) à, a, à, à, as
c) a, à, a, à, as

8. (UF-RS) Somente ..... longo prazo será possível ajustar-se esse mecanismo ..... finalidade ..... que se destina.

a) a - à - a d) à - a - a
b) à - a - à e) à - à - a
c) à - à - à

9. (UF-RS) Entregue a carta ..... homem ..... que você se referiu ..... tempos.

a) aquele - à - á d) àquele - à - à
b) àquele - à - há e) àquele - a - há
c) aquele - a - a

10. (BB) Há crase:

a) Responda a todas as perguntas.
b) Avise a moça que chegou a encomenda.
c) Volte sempre a esta casa.
d) Dirija-se a qualquer caixa.
e) Entregue o pedido a alguém na portaria

GABARITO:
1. B
2.D
3.A
4.B
5.B
6. A
7. A
8. A
9. E
10. B

Prof. Eliane Vieira

Análise Sintática - Exercícios com GABARITO

análise sintática-exercícios
Para muitos candidatos, a análise sintática é tarefa extremamente árdua. Para ajudá-los, disponibilizo 10 exercícios de Análise Sintática com Gabarito. Eles compõem a série Questões de Concursos e têm por objetivo abrir um espaço para que você tire suas dúvidas, poste comentários etc. Bons Estudos!

1. (UF-MG) Em todas as alternativas, o termo em negrito exerce a função de sujeito, exceto em:

a) Quem sabe de que será capaz a mulher de seu sobrinho?
b) Raramente se entrevê o céu nesse aglomerado de edifícios.
c) Amanheceu um dia lindo, e por isso todos correram às piscinas.
d) Era somente uma velha, jogada num catre preto de solteiros.
e) É preciso que haja muita compreensão para com os amigos.

2. (FMU) Em "Eu era enfim, senhores, uma graça de alienado.", os termos da oração grifados são respectivamente, do ponto de vista sintático:

a) adjunto adnominal, vocativo, predicativo do sujeito
b) adjunto adverbial, aposto, predicativo do objeto
c) adjunto adverbial, vocativo, predicativo do sujeito
d) adjunto adverbial, vocativo, objeto direto
e) adjunto adnominal, aposto, predicativo do sujeito

3. (PUC) "O homem está imerso num mundo ao qual percebe ..." A palavra em negrito é:

a) objeto direto preposicionado
b) objeto indireto
c) adjunto adverbial
d) agente da passiva
e) adjunto adverbial

4. (CESGRANRIO) Assinale a frase cujo predicado é verbo-nominal:

a) "Que segredos, amiga minha, também são gente ..."
b) "... eles não se vexam dos cabelos brancos ..."
c) "... boa vontade, curiosidade, chama-lhe o que quiseres ..."
d) "Fiquemos com este outro verbo."
e) "... o assunto não teria nobreza nem interesse ..."


5. (UF-UBERLÂNDIA) Todos os itens abaixo apresentam o pronome relativo com função de objeto direto, exceto:

a. "Aurélia não se deixava inebriar pelo culto que lhe rendiam."
b. "Está fadigada de ontem? perguntou a viúva com a expressão de afetada ternura que exigia o seu cargo."
c. "... com a riqueza que lhe deixou seu avô, sozinha no mundo, por força que havia de ser enganada."
d. "... O Lemos não estava de todo restabelecido do atordoamento que sofrera."
e. "Não o entendiam assim aquelas três criaturas, que se desviviam pelo ente querido."

6. (UF-MG) A oração sublinhada está corretamente classificada, EXCETO em:

a. Casimiro Lopes pergunta se me falta alguma coisa / oração subordinada adverbial condicional
b. Agora eu lhe mostro com quantos paus se faz uma canoa / oração subordinada substantiva objetiva direta
c. Tudo quanto possuímos vem desses cem mil réis / oração subordinada adjetiva restritiva
d. Via-se muito que D. Glória era alcoviteira / oração subordinada substantiva subjetiva
e. A idéia é tão santa que não está mal no santuário / oração subordinada adverbial consecutiva

7. (UF-MG) Na frase: "Maria do Carmo tinha a certeza de que estava para ser mãe", a oração destacada é:

a) subordinada substantiva objetiva indireta
b) subordinada substantiva completiva nominal
c) subordinada substantiva predicativa
d) coordenada sindética conclusiva
e) coordenada sindética explicativa

8. (FM-SANTOS) A segunda oração do período: "Não sei no que pensas", é classificada como:

a) substantiva objetiva direta
b) substantiva completiva nominal
c) adjetiva restritiva
d) coordenada explicativa
e) substantiva objetiva indireta

9. (MACK) "Na ‘Partida Monção’, não há uma atitude inventada. Há reconstituição de uma cena como ela devia ter sido na realidade." A oração sublinhada é:
a) adverbial conformativa
b) adjetiva
c) adverbial consecutiva
d) adverbial proporcional
e) adverbial causal

10. (AMAN) No seguinte grupo de orações destacadas:

1. É bom que você venha. 2. Chegados que fomos, entramos na escola. 3. Não esqueças que é falível.

Temos orações subordinadas, respectivamente:

a) objetiva direta, adverbial temporal, subjetiva
b) subjetiva, objetiva direta, objetiva direta
c) objetiva direta, subjetiva, adverbial temporal
d) subjetiva, adverbial temporal, objetiva direta
e) predicativa, objetiva direta, objetiva indireta

GABARITO
1. D
2. C
3. A
4. C
5. E
6. A

7. B
8. E
9. A
10. D

Até já,
Prof. Eliane Vieira

Classes de Palavras - Exercícios com GABARITO

classe de palavras-exercíciosQuer aprender Português de forma simples e objetiva?
Acesse: www.portuguesemfoco.com

Português em Foco está sempre pronto para ajudar você a gabaritar as Provas de Português. Por isso, estamos focados para preparar ótimos cursos com o intuito de poder te ajudar ainda mais nessa jornada. 





Classes de Palavras - Exercícios       

Bem-Vindo a nossa série Questões de Concursos. Aqui você encontrará todos os dias 10 Questões de Concursos Anteriores com Gabarito. Abaixo de cada postagem, você pode sugerir exercícios, tirar dúvidas, comentar etc. Bons Estudos!

1.(IBGE) Assinale o par de frases em que as palavras sublinhadas são substantivo e pronome, respectivamente:

a)A imigração tornou-se necessária. / É dever cristão praticar o bem.
b)A Inglaterra é responsável por sua economia. / Havia muito movimento na praça.
c)Fale sobre tudo o que for preciso. / O consumo de drogas é condenável.
d)Pessoas inconformadas lutaram pela abolição. / Pesca-se muito em Angra dos Reis.
e)Os prejudicados não tinham o direito de reclamar. / Não entendi o que você disse.

2. (U-BRASÍLIA) Assinale o item que só contenha preposições:

a) durante, entre, sobre d) em, caso, após
b) com, sob, depois e) após, sobre, acima
c) para, atrás, por

3.(TTN) Observe as palavras grifadas da seguinte frase: "Encaminhamos a V. Senhoria cópia autêntica do Edital nº 19/82." Elas são, respectivamente:

a) verbo, substantivo, substantivo d) pronome, adjetivo, substantivo
b) verbo, substantivo, advérbio e) pronome, adjetivo, adjetivo
c) verbo, substantivo, adjetivo

4. (CESGRANRIO) Assinale a opção em que a locução grifada tem valor adjetivo:

a) "Comprei móveis e objetos diversos que entrei a utilizar com receio."
b)"Azevedo Gondim compôs sobre ela dois artigos."
h. "Pediu-me com voz baixa cinqüenta mil réis."
i. "Expliquei em resumo a prensa, o dínamo, as serras..."
j. "Resolvi abrir o olho para que vizinhos sem escrúpulos não se apoderassem do que era delas."

5. (EPCAR) Aponte a alternativa em que a palavra em negrito é conjunção explicativa:

a) Como estivesse cansado, não foi trabalhar.
b) Assim que fores ao Rio, não te esqueças de avisar-me.
c) Retirou-se antes, já que assim o quis.
d) Não se aborreça, que estamos aqui para ouvi-lo.
e) Não compareceu, porque não foi avisado.

6. (SANTA CASA) O "que" está com função de preposição na alternativa:

a) Veja que lindo está o cabelo da nossa amiga!
b) Diz-me com quem andas, que eu te direi quem és.
c) João não estudou mais que José, mas entrou na Faculdade.
d) O Fiscal teve que acompanhar o candidato ao banheiro.
e) Não chore que eu já volto.

7. (BB) "Saberão que nos tempos do passado o doce amor era julgado um crime."

a) 1 preposição d) 7 palavras átonas
b) 3 adjetivos e) 4 substantivos
c) 4 verbos

8. (UC-MG) Em "Orai porque não entreis em tentação", o valor da conjunção do período é de:

a) causa d) explicação
b) condição e) finalidade
c) conformidade

9. (UF-MG) As expressões sublinhadas correspondem a um adjetivo, exceto em:

a) João Fanhoso anda amanhecendo sem entusiasmo.
b) Demorava-se de propósito naquele complicado banho.
c) Os bichos da terra fugiam em desabalada carreira.
d) Noite fechada sobre aqueles ermos perdidos da caatinga sem fim.
e) E ainda me vem com essa conversa de homem da roça.

10. (ITA) Assinalar a alternativa que corretamente preenche a lacuna da sentença: "....... meus conselhos, ele pediu demissão."

a) Entrementes d) Malgrado
b) Máxime e) Destarte
c) Mormente




GABARITO:
1. E
2.A
3.C
4.E
5.D
6. D
7. E
8. E
9. B
10. D






Temos o Curso Ideal Para Você! #Clique!





Até daqui a pouco,
Eliane Vieira

Acentuação Gráfica - Exercícios com GABARITO

acentuação gráfica
Acentuação gráfica, muitas vezes, é considerada difícil para alguns candidatos.
Por isso, separei dez questões para compor a série "Questões de Concursos" . Espero que você treine e não caia mais nas armadilhas preparadas pelas bancas. Bons estudos!

Obs.: as questões aqui apresentadas não levam em consideração as alterações pertinentes ao Novo Acordo Ortográfico.

Concordância Verbal e Nominal - Exercícios com GABARITO

concordância-exercícios
Mais 10 questões para a série "Questões de Concursos", hoje a sugestão é treinarmos um pouco de Concordância Verbal e Nominal, assunto extremamente explorado em TODOS os Concursos. Bons Estudos!

1. (IBGE) Indique a opção correta, no que se refere à concordância verbal, de acordo com a norma culta:

Desvendando os Segredos do NCE/UFRJ

nce
O NCE/UFRJ - Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) - fecha a trilogia sobre as bancas mais difíceis de concurso.
A estrutura de provas é feita a partir de 2 respostas, aparentemente corretas; porém, entre as duas, existe aquela que é a "mais correta".
Os conteúdos presentes nas provas são crase, pontuação, colocação pronominal, semântica, coesão e coerência e principalmente reescritura de frases.
Vejamos uma questão da prova de Técnico Judiciário-2004:

Complementos Verbais - Concurso

complementos verbaisOs complementos verbais são, como o próprio nome sugere, exigidos por verbos. Todavia, não por todos os tipos de verbos e sim, pelos transitivos.
Se você não lembra, os verbos transitivos são aqueles que precisam de complemento para que haja compreensão entre falantes. Observe que, se falarmos: "-Gosto!" (fora de um contexto), o interlocutor irá perguntar: "- de quê?". Concluímos que o verbo "gostar" exige um complemento "de que; do que".
Exemplo: Gosto de carinho ou Gosto do menino.
O complemento verbal regido de preposição obrigatória é chamado de Objeto Indireto (OI). No exemplo acima, os termos "de carinho" e "do menino" são Objetos Indiretos.


Na oração "Gosto de carinho e de atenção", temos dois objetos indiretos coordenados entre si.
Há também complemento sem a presença de preposição - Objeto Direto. Este não é regido de preposição obrigatória. Exemplos:

Amava o sobrinho.
Abriu a gaiola.

Existem verbos que exigem dois tipos de complementos: um preposicionado e outro não preposicionado; estes são chamados de Transitivos Diretos e Indiretos. Observe:

Deu o livro ao estudante.

"o livro" é o objeto direto, enquanto que "ao estudante" é o indireto.

Próxima aula falaremos sobre os tipos de objetos diretos.

Até já,
prof. Eliane Vieira

19 maio 2009

Conjugador de Verbos

conjugador de verbos
Pesquisando pela internet, deparei-me com aquilo que pode ser o facilitador de muitos concurseiros: um conjugador de Verbos. Esse é desenvolvido pelo grupo de Linguística da Insite e promete conjugar qualquer tipo de verbo, entre eles os defectivos, regulares, irregulares etc.
Aqui vai um alerta: use-o com moderação, ou seja, como um apoio! Não faça dele sua fonte de conjugação de verbos; pois na hora da prova isso não ajuda.

Vamos lá, comece agora a utilizá-lo.

Até a próxima,
Prof. Eliane Vieira

Monte uma turma virtual e dê aulas pela internet!

pral
Navegando pela internet, conheci um canal de comunicação chamado PRAL. Trata-se de um canal de relacionamento educacional entre professores e alunos com diversos recursos.
Para usá-lo, é necessário fazer um rápido cadastro (nome, e-mail, nome para login e senha) e logo será direcionado para sua área de trabalho virtual. O bom desse sistema é ser totalmente gratuito, porém se quiser, você pode migrar para planos que ofereçam mais vantagens e pagará um pequeno valor.
Aos professores cadastrados é oferecida uma sala de aula virtual, podendo convidar alunos para participar das turmas. Esses podem fazer simulados on-line, participar de jogos educativos, enfim há muita coisa legal, vale a pena!
Acessem o PRAL e bons estudos!

Atá já,
Prof. Eliane Vieira

Corretor Ortográfico? Ortografa!

ortografaAlgumas pessoas estão assustadas com o Novo Acordo Ortográfico. Mas não há motivos para pânico!

Uma medida paliativa, antes de você "reformar sua cabeça", é o Ortografa. Esse é um corretor gratuito capaz de ajudá-lo(a) a escrever de acordo com as novas regrinhas.
Basta escrever a palavra, a frase ou até o parágrafo e ele corrige para você (de acordo com as novas regras) o seu texto.


Até já,
Prof. Eliane Vieira