24 julho 2018

3 Erros Graves Que Todo Concurseiro Deve Evitar


Existem alguns erros fatais que a maioria das pessoas cometem quando começam a estudar para concurso. No vídeo de hoje, gostaria de compartilhar com você o 3 erros graves que podem tirar sua aprovação. Talvez você já os tenha cometido. Se não, é bem provável que você os cometa ao longo da sua jornada rumo à aprovação. Assista ao Vídeo e deixe seu comentário.

03 julho 2018

Questões Comentadas Consulplan



Questões comentadas Consulplan

Saber resolver de forma objetiva as questões de Português é a melhor forma de você conseguir conquistar a sua aprovação. Se você estudar alguns tópicos fundamentais da matéria e se tiver uma estratégia bem definida para resolver as questões, você consegue aumentar (e muito) seu desempenho nas provas de Português tanto de nível médio quanto de nível superior. No vídeo de hoje, vou comentar uma Questão de Português da Consulplan Sobre Transitividade Verbal (Verbo Transitivo, Intransitivo e de Ligação).

11 junho 2018

Questões Comentadas Fundação Carlos Chagas | Português FCC




Saber resolver de forma objetiva as questões de Português é a melhor forma de você conseguir conquistar a sua aprovação.
Se você estudar alguns tópicos fundamentais da matéria e se tiver uma estratégia bem definida para resolver as questões, você consegue aumentar (e muito) seu desempenho nas provas de Português tanto de nível médio quanto de nível superior.
No vídeo de hoje, vou comentar uma Questão de Português da Fundação Carlos Chagas Sobre Análise Sintática.



11 maio 2018

Questões Comentadas FCC Concordância



Saber resolver de forma objetiva as questões de Português é a melhor forma de você conseguir conquistar a sua aprovação. Se você estudar alguns tópicos fundamentais da matéria e se tiver uma estratégia bem definida para resolver as questões, você consegue aumentar (e muito) seu desempenho nas provas de Português tanto de nível médio quanto de nível superior. No vídeo de hoje, vou comentar uma Questão de Português da Fundação Carlos Chagas Sobre Concordância Verbal.


14 março 2018

Questões comentadas AOCP + Instituto AOCP

Questões comentadas AOCP + Instituto AOCP
Questões de Língua Portuguesa




Questão 01.
Assinale a alternativa correta referente aos encontros das letras e dos sons que ocorrem na língua portuguesa. 

  a) Na palavra “pesquisa” há, respectivamente, um encontro consonantal e um ditongo.
  b) Em “crescente” há, respectivamente, três encontros consonantais: “cr”, “sc” e “nt”. 
  c) Há dígrafo na palavra “negro”.
  d) Há dígrafo na palavra “empreender”.
  e) Há dígrafo na palavra “igualdade”.

Questão 02. 
Assinale a alternativa que apresenta em língua portuguesa a grafia correta da palavra.

  a) Enxente. 
  b) Lãnpada. 
  c) Pretenssão.
  d) Ambulância. 
  e) Desinteria. 

Questão 03. 
Assinale a alternativa correta referente aos encontros das letras e dos sons que ocorrem na língua portuguesa. 

  a) Na palavra “pesquisa” há, respectivamente, um encontro consonantal e um ditongo.
  b) Em “crescente” há, respectivamente, três encontros consonantais: “cr”, “sc” e “nt”. 
  c) Há dígrafo na palavra “negro”.
  d) Há dígrafo na palavra “empreender”.
  e) Há dígrafo na palavra “igualdade”.



Questão 04. 

Qualidade na educação: o DNA das escolas 
segredo de uma rede de qualidade não é padronizar, mas atender fatores distintos – pois algumas escolas têm mais problemas e desafios do que outras. 
                                                                                      João Batista Araujo e Oliveira



      [...] A exemplo do que ocorre no Brasil, na maioria dos países desenvolvidos os pais matriculam seus filhos na escola púbica mais próxima de sua casa. A grande diferença é que, na maior parte das nações, as escolas de diferentes bairros são semelhantes: elas se parecem muito entre si, no que fazem e nos resultados. No Brasil as escolas se parecem mais com os bairros onde estão localizadas. Elas têm, portanto, a cara do bairro.

      Sabemos como fazer uma escola de qualidade, uma escola boa. Há inclusive escolas públicas assim no Brasil, algumas centenas delas, ou talvez poucos milhares. São escolas de prestígio, de alto padrão, onde o ensino é de qualidade, os alunos estudam e aprendem e os resultados são elevados. São escolas militares, colégios de aplicação e unidades estaduais ou municipais aqui e ali que possuem as mesmas características. Mas essas escolas são poucas – uma pequena fração entre as mais de 120.000 unidades urbanas de ensino fundamental.

      Nunca aprendemos a fazer aquilo que os países desenvolvidos sempre fizeram: manter um padrão. E quando o nível cai, há mecanismos para trazer a escola de volta. Resultado: embora sejam obrigados a matricular seus filhos na escola do bairro, os pais sabem que o ensino oferecido ali é semelhante ao proporcionado por unidades de outros bairros. E sabem que se seus filhos se esforçarem também obterão bons resultados.

      As estatísticas produzidas pela OCDE ilustram esse fenômeno de maneira muito clara. Nos países desenvolvidos, a diferença da média das notas das escolas é relativamente pequena – raramente ultrapassa os 30%. Essa diferença é enorme no Brasil.

      Manter uma rede de escolas de padrão não significa que todas as unidades são idênticas, que recebem os mesmos recursos, que são 100% padronizadas. Ao contrário, para ter resultados semelhantes, as escolas precisam de recursos distintos – pois algumas têm mais problemas e desafios do que outras. Para promover a igualdade é necessário tratar desigualmente os desiguais. Escolas que caem no desempenho recebem ajuda extra; escolas com maior número de alunos com dificuldade de aprendizado recebem mais e melhores recursos, e assim por diante.

      A exemplo do fator que nos faz semelhantes como seres humanos, há uma DNA a tornar parecido o desempenho das escolas. O segredo de uma rede de qualidade está na maneira como se forma o DNA da escola, os fatores que asseguram que todas as unidades da rede possam funcionar e atingir níveis de desempenho semelhantes.

      O que torna uma rede de escolas boa não é muito diferente do que torna uma escola boa. Mas criar uma rede boa é muito diferente de criar uma escola boa.
[Adaptado de http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/qualidade-na-educacao-o-dna-das-escolas] 

Questão 04.
Considerando a norma padrão da língua portuguesa, assinale a alternativa correta quanto ao que se afirma.

  a)Em “Elas têm, portanto, a cara do bairro.”, o termo destacado pode ser substituído por     “tem” sem que ocorra prejuízo gramatical.  
  
b)Em “...os fatores que asseguram que todas as unidades da rede possam funcionar...”, o   termo destacado deve ser substituído por “possa” para que haja concordância com o termo rede.
 
 c)Em “No Brasil as escolas se parecem mais com os bairros...”, é necessário emprego de vírgula após “No Brasil”.
 
 d) Em “Elas têm, portanto, a cara do bairro.”, as vírgulas utilizadas podem ser retiradas sem que haja prejuízo gramatical.
 
 e) Em “Essa diferença é enorme no Brasil.”, é obrigatório o emprego de vírgula antes da expressão “no Brasil”.


Texto para as Questões: Q05 - Q06 - Q07 - Q08 

A insana mania de economizar em coisas erradas

 Existe uma grande diferença entre oportunidade e oportunismo. Uma é aquela em que as pessoas querem levar vantagem em tudo, serem espertas, ganhar a qualquer custo, sendo que a outra vai na contramão deste movimento cada vez mais presente e enraizado na cultura brasileira. [...]
      
A cultura do Brasil é riquíssima, linda e super diversificada. Porém, esse vício maldito acaba com a beleza. A necessidade de levar vantagem deixa as pessoas cegas e a feira de Acari, no Rio de Janeiro, é um belo exemplo deste contraste. O mercadão de produtos roubados é promovido às custas de inúmeras mortes e assaltos por conta de um comércio que não tem fim. [...]
     
Não há pagamento de impostos referente à mercadoria e recolhimento de tributos. Só por isso esse produto chegou até o seu consumidor final. Vidas acabam porque alguém tem a necessidade porca de comprar algo “baratinho”. E não é exagero.
      
Tenho um amigo que hoje reside nos Estados Unidos. A família dele, quando morava no Brasil, possuía uma transportadora com cinco caminhões. Sempre que se tratava de uma carga valiosa, quem fazia o transporte era o pai, o dono da empresa. Ele tinha esse cuidado para zelar pelo material do cliente e garantir que o produto caro chegaria ao seu destino conforme o esperado, sem danos. Até que um dia ele foi roubado e sequestrado. A quadrilha pediu R$50 mil reais, e a carga era de televisões. Ele ficou quatro dias em cativeiro e não havia possibilidade de pagar pelo valor exigido. Não avisaram a polícia e as negociações chegaram a R$10 mil. A quantia foi paga, mas o pai foi encontrado morto, sendo que ele havia falecido muito antes da entrega do dinheiro.
      
Ainda me questiono como que as pessoas têm coragem de comprar esses produtos. O detergente mais barato, o salame, sabão em pó que são vendidos na feira de Acari custaram a vida de alguém. Além disso, deixou o seguro para todo mundo mais caro, impactando na economia como um todo. Quantas vezes subiu o seguro do seu carro? Mas na hora de comprar uma peça, muitos não abrem a mão de ir até um desmanche. É essa consciência que precisa mudar. Quando isso acontecer, o país muda de patamar. [...]
[Daniel Toledo. Adaptado de e disponível em: http://envolverde.cartacapital.com.br/insana-mania-de-economizar-em-coisas-erradas]



Questão 05 
Em relação ao Texto, julgue, como CERTO ou ERRADO, o item a seguir.
A crítica central do texto está no fato de que o brasileiro compra produtos falsificados sem saber das consequências de tal ato.

[ ] Certo         [ ] Errado

Questão 06
Em relação ao Texto, julgue, como CERTO ou ERRADO, o item a seguir.
O autor utiliza um relato de experiência para ratificar seu posicionamento a respeito do tema.
 
[ ] Certo       [ ] Errado 

Questão 07
Em relação ao Texto, julgue, como CERTO ou ERRADO, o item a seguir.
Em “[...] Quantas vezes subiu o seguro do seu carro? [...]”, o termo em destaque é o núcleo do sujeito da oração. 

[ ] Certo      [ ] Errado 

Questão 08
Em relação ao Texto, julgue, como CERTO ou ERRADO, o item a seguir.
O oportunismo é uma das causas do aumento do preço dos produtos. Uma consequência do oportunismo, apontada pelo autor, é o fato de o seguro do carro ficar mais caro.
 
[ ] Certo     [ ] Errado 

Questão 09 - “Metade de todas as pessoas com acesso à internet, no mundo, entra no Facebook pelo menos uma vez por mês. Em suma: é o meio de comunicação mais poderoso do nosso tempo, e tem mais alcance do que qualquer coisa que já tenha existido. A maior parte das pessoas o adora”. Nesse segmento do texto, o termo ou expressão em destaque que se refere a um outro termo anterior, estabelecendo a coesão textual, é: 

  a) “Internet”.
  b) “o Facebook”
  c) “o meio de comunicação”.
  d) “o nosso tempo”.
  e) “a maior parte das pessoas”. 


Questão 10
 Assinale a alternativa em que a expressão destacada esteja sendo utilizada em seu sentido denotativo.
  
a) “Esse comportamento indiferente acaba sendo adotado também na vida offline”. 
b) “Lado Negro do Facebook”.
c) “E a vida em rede pode ter um efeito psicológico ainda mais assustador”.
d) “Seus amigos viajam muito mais do que você”.
e) “Há pouco incentivo para diminuir o ritmo





Questões comentadas AOCP + Instituto AOCP
Questões de Língua Portuguesa


GABARITO

01- D
02- D
03- D
04- C
05- ERRADO
06- CERTO
07- CERTO
08- CERTO
09- C
10- D

26 dezembro 2017

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS - Nível Intermediário

[CPCON - 2017 - UEPB - Auxiliar Administrativo] 




INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS            
Nível Intermediário


A inserção do jovem no mercado de trabalho
(Simone Eduardo O. da Silva)

Sabemos que o jovem almeja sua inserção no mercado de trabalho, porém, muita das vezes isso não é uma tarefa fácil. Ainclusão no âmbito profissional proporciona crescimento, aprendizado, autoconfiança e, principalmente, responsabilidade profissional e pessoal.  Essa tarefa, no entanto, raramente é fácil.

Tal período de amadurecimento, o qual representa a transição de uma área de conforto – o ambiente familiar – para o mercado de trabalho, pode gerar insegurança. Afinal, trata-se de uma nova fase que está por vir. Contudo, essa experiência pode ter êxito, caso haja dedicação, força de vontade e, principalmente, continuidade no que diz respeito ao aprendizado educacional, o que fará do jovem um profissional mais qualificado, que busca deter conhecimento, e que sabe nivelar seu equilíbrio emocional para um melhor amadurecimento.

Dentro desse contexto, é fundamental estar atento às oportunidades oferecidas. A Lei nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005, determina que todas as empresas de médio e grande portes contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional. Uma das exigências dessa Lei é que o jovem esteja devidamente matriculado e frequentando uma instituição de ensino.

19 dezembro 2017

Emprego dos Porquês - Por quê, Porquê, Por que, Porque | Parte 4 de 6



Emprego dos Porquês - Por quê, Porquê, Por que, Porque | Parte 4 de 6


Saber empregar os porquês é de fundamental importância para você que está estudando para concurso. Nesta série de vídeos, vou mostrar a forma mais simples, mais prática e mais objetiva de usar corretamente os porquês. 4. PORQUE: pois, já que, visto que, para que. Não fui à aula __________ estava doente.

11 dezembro 2017

Uso dos Porquês | Por quê, Porquê, Por que, Porque | Parte 3 de 6



Uso dos Porquês | Por quê, Porquê, Por que, Porque 




Saber empregar os porquês é de fundamental importância para você que está estudando para concurso. Nesta série de vídeos, vou mostrar a forma mais simples, mais prática e mais objetiva de usar corretamente os porquês. 3. POR QUE: as palavras "motivo", "razão" estão subentendidas. ________ você não foi à festa? Você sabe muito bem____________ grito assim.

09 dezembro 2017

Uso dos Porquês | Por quê, Porquê, Por que, Porque | Parte 2 de 6


Uso dos Porquês | Por quê, Porquê, Por que, Porque | Parte 2 de 6



Saber empregar os porquês é de fundamental importância para você que está estudando para concurso. Nesta série de vídeos, vou mostrar a forma mais simples, mais prática e mais objetiva de usar corretamente os porquês.


VERBOS - Questões Com Gabarito


VERBOS                                                                                                        
LOCUÇÃO VERBAL
FLEXÃO VERBAL DE TEMPO





VERBOS -  Questões Com Gabarito


QUESTÃO 01. 

“Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia.” 

O trecho acima apresenta
  
  a) quatro verbos.
  b) um verbo.
  c) dois verbos.
  d) três verbos.


QUESTÃO 02.  O uso excessivo e desnecessário do gerúndio é considerado vício de linguagem. Esse vício prejudica a objetividade e a clareza da comunicação.  Para que haja adequação à norma padrão da língua é possível substituir algumas formas de gerúndio por: 

  a) Verbos no futuro do subjuntivo.
  b) Verbos no presente do indicativo. 
  c) Verbos no pretérito perfeito do indicativo.
  d) Verbos no indicativo. 
  e) Verbos no pretérito imperfeito do indicativo.

08 dezembro 2017

Questões de Pontuação



[Questões de Pontuação]  

Questão 01. A pontuação está correta em:

  a)  O áspero comentário, que se refere à notícia de que os parlamentares cancelaram seu encontro com o papa, foi realizado por uma pessoa descontente com o tratamento dado à saúde pública que assim se pronunciou:
 – Tem de cancelar mesmo! deem as verbas para as santas casas e hospitais públicos, nada de fazer média à custa de quem não tem como tratar da saúde, devido a hospitais sem leitos, sem médicos. 

  b)  O áspero comentário que se refere à notícia, de que os parlamentares cancelaram seu encontro com o papa, foi realizado por uma pessoa descontente, com o tratamento dado à saúde pública. Tem de cancelar mesmo, deem as verbas para as santas casas e hospitais públicos. Nada de fazer média à custa de quem não tem como tratar da saúde, devido a hospitais sem leitos, sem médicos. 
  c)  O áspero comentário, que se refere à notícia de que os parlamentares, cancelaram seu encontro com o papa, foi realizado por uma pessoa descontente, com o tratamento dado à saúde pública:
 – Tem de cancelar mesmo, deem as verbas para as santas casas e hospitais públicos. Nada de fazer média à custa de quem não tem, como tratar da saúde; devido a hospitais sem leitos, sem médicos. 

05 dezembro 2017

Por quê, Porquê, Por que, Porque [ Aula 1 de 6]

Uso dos Porquês - Por quê, Porquê, Por que, Porque - Aula 1 de 6

Saber empregar os porquês é de fundamental importância para você que está estudando para concurso. Nesta série de vídeos, vou mostrar a forma mais simples, mais prática e mais objetiva de usar corretamente os porquês.