26 dezembro 2017

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS - Nível Intermediário

[CPCON - 2017 - UEPB - Auxiliar Administrativo] 




INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS            
Nível Intermediário


A inserção do jovem no mercado de trabalho
(Simone Eduardo O. da Silva)

Sabemos que o jovem almeja sua inserção no mercado de trabalho, porém, muita das vezes isso não é uma tarefa fácil. Ainclusão no âmbito profissional proporciona crescimento, aprendizado, autoconfiança e, principalmente, responsabilidade profissional e pessoal.  Essa tarefa, no entanto, raramente é fácil.

Tal período de amadurecimento, o qual representa a transição de uma área de conforto – o ambiente familiar – para o mercado de trabalho, pode gerar insegurança. Afinal, trata-se de uma nova fase que está por vir. Contudo, essa experiência pode ter êxito, caso haja dedicação, força de vontade e, principalmente, continuidade no que diz respeito ao aprendizado educacional, o que fará do jovem um profissional mais qualificado, que busca deter conhecimento, e que sabe nivelar seu equilíbrio emocional para um melhor amadurecimento.

Dentro desse contexto, é fundamental estar atento às oportunidades oferecidas. A Lei nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005, determina que todas as empresas de médio e grande portes contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional. Uma das exigências dessa Lei é que o jovem esteja devidamente matriculado e frequentando uma instituição de ensino.



Centenas de vagas são divulgadas através de empresas sérias, que estreitam a ponte entre o meio acadêmico e o mercado de trabalho mantendo convênios com escolas para realização do primeiro contato dos jovens com o mercado de trabalho. É o caso do CIEE – Centro de Integração Empresa Escola e da Fundação Mudes; além de oferecerem parcerias com instituições de ensino e universidades, ambas as instituições disponibilizam palestras e cursos para uma melhor qualificação.

Segundo a professora Greicy Weschenfelder, para encontrar o caminho para um futuro promissor “é preciso deixar marcas positivas, ser um diferencial em relação à legião de candidatos potenciais que brigam por uma vaga. Para isso, o jovem precisa fazer a diferença, meta atingível somente através do estudo”.

Com base no exposto, concluímos que disciplina, bom comportamento e acesso a informações necessárias ao crescimento interior e profissional são fatores decisivos para se estreitar a distância entre a inexperiência e incerteza iniciais e o reconhecimento profissional, o qual, na realidade, é uma consequência de todo o trabalho construído.

(Disponível em:>http://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/a-insercao-jovem-no-mercado-trabalho.htm<. Data da consulta: 01/09/2017)



01 QUESTÃO
De acordo com as ideias da autora, presentes no Texto 1, o mercado de trabalho é muito exigente e o jovem deve estar atento às oportunidades. Nesse sentido, ela argumenta que: 

a) independente de quaisquer fatores, os jovens sempre estarão aptos e preparados para   entrar no          mercado de trabalho.

b) para o ingresso dos jovens no mercado de trabalho, não há a necessidade de eficiência do aluno,          no  âmbito escolar, mas apenas competência no que vai desenvolver como profissional.

c) a segurança presente nos jovens tem sido um dos fatores positivos que contribui para a                        entrada destes no mercado de trabalho.

d) a qualificação dos jovens nem sempre está relacionada com sua aprendizagem na escola.

e) são os atributos necessários para o êxito profissional dos jovens a boa conduta, a organização e a        atualidade das informações adquiridas no mundo globalizado.


02 QUESTÃO
Quanto à tipologia, o Texto 1 pode ser classificado como:

a) narrativo, com elementos dissertativos.                 d) predominantemente prescritivo.

b) predominantemente dissertativo.                           e) dissertativo, com elementos injuntivos.

c) dissertativo, sem a presença de juízo de valor.


03 QUESTÃO
Enquanto gênero, o Texto 1 se caracteriza como um artigo de opinião porque a autora

a) busca persuadir os leitores de seu Texto, inculcando-lhes, ideologicamente, as vantagens e,                  principalmente, a necessidade de consumir o produto anunciado.

b) defende a ideia de total responsabilidade da autora, e, para isso, lança mão da motividade, uma            vez  que o propósito é atingir qualquer leitor, indistintamente.

c) expõe seu posicionamento diante de algum tema atual e de interesse de muitos.

d) tem como propósito comunicativo expor um Texto sucinto, cuja principal característica é tecer, de      maneira breve, uma crítica sobre determinado assunto.

e) ao desenvolver suas ideias, condiciona linguagem e temática ao ato de descrever a respeito de um      determinado acontecimento, enfatizando seus aspectos relevantes


04 QUESTÃO
Assinale o item em que a palavra retirada do Texto 1 está acentuada pela mesma regra de acentuação da palavra SAÚDE.

a) Construído.

b) Número.

c) Fácil.

d) Atingível.

e) Mínimo.



TEXTO 2

Retrato
(Cecília Meireles)

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida a minha face?

(Disponível em: >https://www.pensador.com/frase/MjUwODA/<. Data da consulta: 01/09/2017)



05 QUESTÃO
Com relação aos termos CALMO, TRISTE E MAGRO, no segundo verso do poema (Texto 2), é CORRETO afirmar que: 

a) apontam, respectivamente, qualidades referentes aos termos “olhos”, “rosto” e “lábios”.

b) fazem referência a um mesmo elemento morfológico presente na oração, sendo caracterizados            como adjetivos.

c) muito embora sejam atributos de um mesmo referente, apresentam classificação morfológica              distinta.

d) por se caracterizarem como advérbios, intensificam a ideia expressa pelo referente “rosto”.

e) qualificam referentes distintos, assumindo, no entanto, a mesma classe morfológica.


06 QUESTÃO
As figuras de linguagem são definidas como variados recursos expressivos e de estilo, que se manifestam através da linguagem figurada (conotativa), fazendo com que os enunciados adquiram novos e criativos significados. Nesse sentido, podemos afirmar que elas apresentam uma existência vinculada ao seu uso, já que se trata de uma atividade humana que pode ser manipulada a partir das intenções específicas do ato comunicativo. Apartir dessa afirmação, observe os Textos 3, 4 e 5. 


TEXTO 3

Turma da Mônica











TEXTO 4













TEXTO 5











(GALHARDO, Caclo. Os pescoçudos.Folha de São Paulo. São Paulo, 3 jan. 2002.)


Partindo dos conhecimentos sobre linguagem conotativa, nas tirinhas apresentadas (Textos 3, 4 e 5) se manifestam, respectivamente, as seguintes FIGURAS DE LINGUAGEM:

a) Metonímia, metáfora e sinestesia.              d) Prosopopeia, metáfora e catacrese.

b) Prosopopeia, comparação e sinestesia.       e) Eufemismo, comparação e prosopopeia.

c) Metonímia, comparação e catacrese.


07 QUESTÃO
As estrofes a seguir pertencem à parte inicial do poema “Cante lá, que eu canto cá”, do poeta cearense Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré (1909-2002). 



TEXTO 6

Cante lá, que eu canto cá

Poeta, cantô de rua,
Que na cidade nasceu,
Cante a cidade que é sua,
Que eu canto o sertão que é meu.

Se aí você teve estudo,
Aqui, Deus me ensinou tudo,
Sem de livro precisá
Por favô, não mêxa aqui,
Que eu também não mexo aí,
Cante lá, que eu canto cá.

Você teve inducação,
Aprendeu munta ciença,
Mas das coisa do sertão
Não tem boa esperiença.
Nunca fez uma paioça,
Nunca trabaiou na roça,
Não pode conhecê bem,
Pois nesta penosa vida,
Só quem provou da comida
Sabe o gosto que ela tem.
[...]

(Disponível em: >https://www.letras.mus.br/patativa-do-assare/1072883/<. Data da consulta: 01/09/2017)


Com relação aos recursos de linguagem utilizados no poema, podemos afirmar que

a) definida como uma norma linguística baseada em vocábulos especialmente criados por um                  determinado grupo social, a gíria costumadesignar uma espécie de jargão específico de jovens que,      no caso do poema, representa o “canto de cá”, a que faz referência o eu-lírico.

b) o poema põe em destaque dois tipos de poetas, que habitam espaços geográficos diferentes,                valorizando, no entanto, a variante linguística social característica do espaço urbano. 

c) no texto, predomina a valorização da linguagem coloquial urbana, ou seja, aquela usada de modo       informal, desrespeitando o padrão culto da língua, este considerado como o único aceitável dentro       do recurso estilístico utilizado na linguagem poética.

d) a palavra paioça, presente no poema, é uma variante que apresenta a mesma quantidade de letras e      de fonemas de sua equivalente na norma culta.

e) o registro dos vocábulos presentes nos versos apontam para a variedade linguística de grupos que        habitam determinada região brasileira. 



Após a leitura do texto abaixo, responda às questões 08, 09 e 10.

TEXTO 7

Houve um tempo em que a minha janela se abria para um chalé. Na ponta do chalé brilhava um grande ovo de louça azul. Nesse ovo costumava pousar um pombo branco. Ora, nos dias límpidos, quando o céu ficava da mesma cor do ovo de louça, o pombo parecia pousado no ar. Eu era criança, achava essa ilusão maravilhosa, e sentia-me completamente feliz. Houve um tempo em que a minha janela dava para um canal. No canal oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Quem as comprava? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam, na sua breve existência? E que mãos as tinham criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las? Eu não era mais criança, porém minha alma ficava completamente feliz.
 
(CECÍLIAMEIRELES. Boa companhia - Crônicas. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. (Fragmento))


08 QUESTÃO
Quanto ao aspecto morfológico, os vocábulos em destaque, no Texto 7, classificam-se, respectivamente, como:

a) pronome, adjetivo e conjunção.             d) adjetivo, pronome e conjunção.

b) adjetivo, conjunção e pronome.             e) adjetivo, pronome e preposição.

c) pronome, conjunção e adjetivo.



09 QUESTÃO
Assinale o item em que as palavras abaixo indicadas, todas retiradas do Texto 7, apresentam dígrafos:

a) diante – brilhariam – canal.                d) jarra – oscilava – maravilhosa.

b) pessoas – minha – flores.                    e) janela – barco – nesse.

c) completamente – mais – chalé.



10 QUESTÃO
Sobre a palavra comprava, que aparece no Texto 7, podemos afirmar que: 


a) tem o mesmo número de letras e fonemas.       d) é uma palavra proparoxítona.

b) apresenta dois dígrafos.                                     e) está conjugada no presente do indicativo.

c) apresenta encontro consonantal. 







INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS 

Gabarito

1 - E
2 - B
3 - C
4 - A
5 - B 
6 - C 
7 - E
8 - D 
9 - D 
10 - C 


Já faz parte das nossas redes sociais? Conhece o nosso canal no Youtube? Não??? Então, Clique nos ícones abaixo e faça parte da nossa rede! :) 

  
          
                                             



Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Serão removidos comentários ofensivos,obscenos, contendo gírias, palavras de calão ou estritamente publicitários.

2. Por favor, identifique-se,não serão mais permitidos comentários anônimos;

3. Use sua conta Google ou Open ID para comentar;