08 dezembro 2009

Valor Semântico - Exercícios com Gabarito

valor semântico - exercícios com gabaritoO valor semântico das palavras é assunto importantíssimo em qualquer prova de Concurso Público, por isso disponibilizo 29 exercícios com gabarito para diversão de todos! Mãos à obra!



1. Assinale a frase em que se completa com o primeiro dos parônimos entre parênteses:



a) casou-se com um juiz _________ ; (eminente,iminente);
b) seu gesto não passou __________ ; (desapercebido,despercebido);
c) tal comportamento _________ o país; (degrega,degrada);
d) em vista dos pulmões estarem em péssimo estado,o médico ___________ o uso de cigarros;(prescreveu, proscreveu);
e) no momento da cena, o artista não pode___________ o riso. (sustar, suster)


2. Marque a sentença que apresenta falha de significado; por confusão vocabular:
a) o perigo era iminente;
b) o tráfico de veículos de grande porte pelo túnel é proibido;
c) foi ratificada a data de chegada do nosso convidado;
d) a discrição de José tem-lhe sido muito útil;
e) se você agir desta maneira, estará infringindo as normas da casa.


3.Assinale a opção que completa corretamente as lacunas da frase abaixo:
Certas transformações __________ passou a nossa arquitetura não teriam ocorrido, _________houvesse a intervenção de certos fatores como a diferença de clima e de condições de vida.


a) por que/ se não;
b) porquê/ senão;
c) porque/ se não;
d) porque/ senão;
e) por que / senão.


4.
01) Assinale a única opção em que aparece uma palavra que não é sinônima das demais.
a) títere, fantoche, palhaço;
b) vendaval, temporal, ventania;
c) íntegro, intemerato, puro
d) venenoso, venéfico, tóxico;
e) abatido, definhado, enfraquecido.


02) Assinale a única opção em que aparece uma palavra que não é antônima das demais, considerando-se o termo grifado da série.


a) sossego: agitação, preocupação;
b) notório: desconhecido, ignoto;
c) negligente: aplicado, diligente;
d) livre: preso, medroso;
e) meritório: indigno, desprezível.


5. Assinale a opção em que os dois enunciados não têm basicamente o mesmo significado:


a) “o oceano do povo se encapela / encapela-se o oceano do povo;
b) “ruge o clarim tremendo da batalha” / ruge o tremendo clarim da batalha;
c) “águia - talvez as asas te espedacem” / talvez as asas da águia te espedacem;
d) “que a mão dos séculos no futuro talha...” / que no futuro a mão dos séculos talha;
e) “levanta a Deus do cativeiro o grito !” / levanta a Deus o grito do cativeiro.




6.No enunciado - “Nesse caso por não se preservar na comunidade dependende a correlação natural entre soluções e habilidades disponíveis, surgirão deformações . . .” -, a preposição grifada pode ser substituída, sem alteração fundamental de sentido por:

a) apesar de;
b) a fim de;
c) a despeito de;
d) em virtude de;
e) depois de.

7. Assinale a opção em que o verbo contar é empregado com o mesmo sentido que apresenta em - “ainda não se podiam contar”.

a) comece a contar até dez e depois trate de correr;
b) mesmo sem contar que somos amigos, eu lhe daria o emprego;
c) ao morrer, Castro Alves contava menos de vinte e cinco anos;
d) não tenho condições de contar toda a história detalhadamente;
e) contava nunca mais tornar a vê-lo.

8. Assinale a opção em que o elemento auto apresenta significação diferente da que tem em autoestima:

a) autodidata;
b) autopeça;
c) auto-suficiente;
d) autobiografia;
e) auto-sugestão.

9. Assinale a opção em que a preposição por exprime a mesma idéia que possui em “Falo por palavras tortas”.

a) reze por todos nós;
b) mandou notícias por telegrama;
c) lutamos por um mesmo ideal;
d) um homem prevenido vale por dois;
e) todos o têm por sábio.

10.Transformados os dois períodos abaixo em um único, assinale a alternativa em que a relação de sentido existente entre os dois foi corretamente expressa:

a) o português não se poderia preocupar, a princípio, com os problemas estéticos da arquitetura, uma vez que o preocupavam os da habitação;
b) o português não se poderia preocupar, a princípio com os problemas estéticos da arquitetura, embora o preocupassem de habitação;
c) o português não se poderia preocupar, a princípio, com os problemas estéticos da arquitetura,
apesar de o preocuparem os de habitação;
d) o português não se poderia preocupar, a princípio, com os problemas estéticos da arquitetura, conquanto o preocupassem os de habitação:
e) o português não se poderia preocupar, a princípio, com os problemas estéticos da arquitetura, não obstante o preocuparem os de habitação.

11.A frase que se completa com a primeira forma colocada entre parênteses é:

a) até hoje não se abriu nenhum _________ quanto ao assunto; (procedente-precedente).
b) se enganos houve, que sejam prontamente __________ ; (ratificados - retificados).
c) os bombeiros andavam às voltas com o __________ perigo; (eminente - iminente).
d) as rosas deixaram uma suave __________ no ar; (flagrância - fragrância).
e) a atitude do aluno ________ o regulamento. (infringiu- inflingiu).

12. Assinale a opção em que não se verifica correspondência de sentido entre a expressão sublinhada e o advérbio.

a) “talhei de avanço, em minha história” - posteriormente;
b) “não sei contar direito”;- corretamente.
c) “mas ele quer saber tudo diverso”; - diferentemente.
d) “miúdo e miúdo, caso o senhor quiser, dou descrição”;- pormenorizadamente.
e) “mas principal quero contar é o que eu não sei ser”. - fundamentalmente.




13. Assinale a opção em que a troca da expressão grifada pela que está entre parênteses altera sensivelmente o sentido do enunciado:

a) “andou de rota batida uma meia hora” (cerca de);
b) “que o velho José Paulino fizera” (tinha feito);
c) “não vou para o bando dele por causa da minha mãe” (devido a);
d) “era como uma camarinha no meia noite” (que nem);
e) “era um mar de leite por cima das coisas” (sob as).

14. Assinale a opção em que o vocábulo mais equivale a “outra vez “ou “de novo”:

a) “no outro dia não voltou mais para trabalhar para aquele homem;
b) “desceu mais, não queria que o vissem assim como estava” ;
c) “e quanto mais andava mais tinha vontade”;
d) “quis correr para que não o visse, mas não o fez, chegou-se mais para perto:”
e) “não era um pobre seleiro de beira de estrada, era mais que um oficial, de bagaceira de engenho”

15.Assinale a opção em que a mudança na ordem dos termos altera sensivelmente o sentido do enunciado:

a) a luz da lua ainda não clareava o escuro da cajazeira; a luz da lua não clareava ainda o escuro da cajazeira;
b) no outro dia não voltou mais para trabalhar no noutro dia não mais voltou para trabalhar;
c) mas estou aqui a mando do Capitão Antonio Silvino; mas aqui estou a mando do Capitão Antonio Silvino;
d) não queria que o vissem assim como estava; não queria assim que o vissem como estava;
e) não deixaria de fazer o que fazia agora por preço nenhum.
não deixaria de fazer o que fazia agora por nenhum preço.

16.No trecho - “Embora muitos estudiosos defendam que a característica da verdadeira pesquisa científica é a de não estar comprometida senão consigo mesma . . .”- o vocábulo senão pode ser substituído, sem alteração de “- sentido, por:

a) apenas;
b) nem;
c) tão - só;
d) exclusivamente;
e) exceto.

17. Assinale o único exemplo cuja lacuna deve ser preenchida com a primeira alternativa da série dada nos parênteses:

a) estou aqui _______ de ajudar os flagelados das enchentes; (afim-a fim).
b) a bandeira está ________ ; (arreada - arriada).
c) serão punidos os que ________ o regulamento. (inflingirem-infringirem).
d) são sempre valiosos os ________ dos mais velhos; (concelhos-conselhos).
e) moro ________ cem metros da praça principal. (a cerca de - acerca de).

18. Assinale a opção em que se altera sensivelmente o sentido de: Desceu mais, não queria que o vissem assim como estava”.

a) desceu mais, já que não queria que o vissem assim como estava;
b) desceu mais, por isso não queria que o vissem assim como estava;
c) como não queria que o vissem assim como estava, desceu mais;
d) por não querer que o vissem assim, desceu mais;
e) não querendo que o vissem assim como estava, desceu mais.

19. Assinale a opção em que se altera sensivelmente o sentido de - “Era trabalho para o bando. Deixou tudo de lado para o serviço que fazia com toda a sua alma”:

a) era trabalho para o bando, porquanto deixou tudo de lado para o serviço que fazia com toda à sua alma;
b) era trabalho para o bando, por conseguinte deixou tudo de lado para o serviço que fazia com
toda a sua alma;
c) era trabalho para o bando; deixou, pois, tudo de lado para o serviço que fazia com toda a sua alma;
d) como era trabalho para o bando, deixou tudo de lado para o serviço que fazia com toda a sua alma;
e) porque era trabalho para o bando, deixou tudo de lado para o serviço que fazia com toda a sua alma.



20. Assinalar a alternativa correta quanto ao uso do porque:

a) daí porque não aceitar tuas desculpas;
b) saiu por que quis;
c) todo crime tem o seu por que;
d) isso dói e não sei por quê;
e) eis porque não vim.

21.A frase que tem sentido duplo é:

a) o guarda ouviu o barulho da janela;
b) o barulho da janela, ouviu-o o guarda;
c) o guarda ouviu o barulho que era da janela;
d) foi o barulho da janela que o guarda ouviu;
e) o barulho da janela foi ouvido pelo guarda.

22.Na frase “O fio da idéia cresceu, engrossou e partiu-se” ocorre processo de gradação.
Não há gradação em:

a) o carro arrancou, ganhou velocidade e capotou;
b) o avião decolou, ganhou altura e caiu;
c) o balão inflou, começou a subir e apagou;
d) a inspiração surgiu, tomou conta de sua mente e frustou-se;
e) João pegou um livro e ouviu um disco e saiu.

23.Assinale a opção em que a mudança na ordem dos termos altera substancialmente o conteúdo semântico do enunciado:

a) algum valor deve ser atribuído a este tipo de trabalho;/ a este tipo de trabalho, valor algum deve ser atribuído;
b) são duas estas condições especiais; / estas condições especiais são duas;
c) qualidades que são pelos seus próprios pares reconhecidas; / qualidades que são reconhecidas pelos seus próprios pares;
d) é isto que permite ao cientista adquirir prestígio social; / isto é que permite ao cientista adquirir prestígio social;
e) esta qualidade intelectual pode traduzir-se em produtos;/ pode esta qualidade intelectual traduzir-se em produtos.

24.Na frase - “Esta qualidade intelectual e técnica se traduz, eventualmente, em produtos que podem trazer prestígio, dinheiro e poder” - o termo sublinhado equivale a:

a) acidentalmente;
b) conseqüentemente;
c) materialmente;
d) necessariamente;
e) igualmente.

25. Assinale o único exemplo em que ocorre erradamente mal por mau ou vice-versa:

a) tudo para ele fazia mau;
b) não há mal que sempre dure;
c) mal me viu, escapou-se;
d) o seu malgrado é visível;
e) isso aconteceu, mau grado meu.

26. Assinale o único exemplo em que ocorre erradamente mal por mau ou vice-versa:

a) fora um mal súbito;
b) não há mal que sempre dure;
c) mau me quer, bem me quer:
d) isso ocorreu, mau grado meu;
e) mal terminou a revisão, retirou-se.

27. “Este galego é que teve a culpa de tudo”. Assinale a passagem em que há construção semelhante a da frase acima:

a) aquela verdade é que o mentiroso não disse;
b) a verdade é que mentirosos não devem ser poupados;
c) verdade é que nunca chegaremos a um acordo;
d) verdade é que o mentiroso não disse nada;
e) ele disse tudo, mas verdade é que ele não disse.




28. Assinale a opção em que o termo entre parênteses NÃO significa fundamentalmente o mesmo que o termo sublinhado:

a) forma efêmera de prestação de serviço (transitória);
b) desejável autonomia tecnológica (independência);
c) interação de uma comunidade com outra (conflito);
d) atrofia da atividade inventiva (redução);
e) percepção de um contemplador inadvertido (desatento).

29. Assinale o item em que a relação expressa pela preposição não está corretamente indicada:

a) perecendo à fome (referência);
b) apontando para o açoite (direção);
c) prostrados com as mãos atadas (modo);
d) no chão resvala (lugar);
e) folhas da árvore (posse).


GABARITO

1. A

2. B
3. A
4. 1.B - 2.D
5. C
6. D
7. A
8. B
9. B
10. D
11. E
12. A
13. E
14. A
15. D
16. C
17. E
18. B
19. C
20. D
21. A
22. E
23. A
24. A
25. A
26. C
27. E
28. C
29. A

7 comentários:

  1. Anônimo4/1/10

    não achei a alternativa A da 4.1 correta, já que palhaço não me parece ter o mesmo sentido que marionete.

    ResponderExcluir
  2. pelo amor de deus!
    arrume isso ai.
    ta muito bagunçado.
    não tá dando para entender a numeração das questões com o gabarito.

    me desculpe os erros gramaticas, é que estou querendo aprender.
    obrigado !

    ResponderExcluir
  3. POIS E ANONIMO E ENUNCIADO DIZ: que não é sinônima das demais. ENTAO FANTOCHE NAO É SINONIMO DAS DEMAIS. ENTENDEU COLEGA?

    ResponderExcluir
  4. Eu,sinceramente,não entendo o porquê da palavra "palhaço" ser sinônimo de "títere" e(ou) "fantoche".Gostaria,por gentileza,que o(s) autor(es) da questão "4" explicassem. Por:Jomisson Silva

    ResponderExcluir
  5. legal,gostei bastante e entendie a materia perfeitamente agora por favor! :) rezem para mim fazer uma boa prova por favor! a minha vida esta em jogo :)

    ResponderExcluir
  6. então a resposta da 4.1 seria letra A e não B.......

    ResponderExcluir
  7. cade as respostas das questões que eram para preencher as lacunas?

    ResponderExcluir

1. Serão removidos comentários ofensivos,obscenos, contendo gírias, palavras de calão ou estritamente publicitários.

2. Por favor, identifique-se,não serão mais permitidos comentários anônimos;

3. Use sua conta Google ou Open ID para comentar;